Lactalis: vítimas de leite contaminado com salmonela se organizam para registrar uma queixa

A associação de famílias vítimas de leite contaminado com salmonela estabelecerá um registro coletivo de queixas individuais contra o industrial Lactalis. O Ministro da Agricultura, entretanto, negou qualquer responsabilidade do Estado.

Duzentas crianças vítimas de leite contaminado com salmonela produzido pela Lactalis. Este é o número de emails de pais recebidos por Quentin Guillemain. Ele é presidente da associação de famílias vítimas de leite contaminado com salmonela. Todos os dias ele recebe novos e-mails dos pais relatando casos.
Trinta e seis crianças foram diagnosticadas como infectadas, 16 foram hospitalizadas, mas esse número pode aumentar de acordo com Quentin Guillemain. A associação organizará um "registro coletivo de queixas individuais" contra o grupo por "pôr em risco a vida de outras pessoas".
Questionado por vários meios de comunicação, Quentin Guillemain denunciou "a indiferença do poder público" e "as contradições da administração".

Lactalis nega afirmações de pato acorrentado

De acordo com o artigo do Chained Duck Wednesday, a fábrica de Lactalis, localizada em Craon, em Mayenne, interrompeu a fabricação de leite infantil, de acordo com o decreto da prefeitura de dezembro, mas não o de caixas de cereais.
Na quinta-feira, a empresa negou em comunicado: "O grupo Lactalis confirma a cessação de toda a produção de leite e fábrica de produtos infantis Craon desde 8 de dezembro de 2017". "Estamos em atividades muito controladas e em total relacionamento de transparência".
Transparência questionada em dezembro por um ex-produtor de leite da Lactalis. Perguntado pela Europa 1, ele achava que análises internas estavam sendo realizadas regularmente, que a Lactalis precisava saber da contaminação. Mas, devido às cepas de baixo risco de salmonela, ele achava que a gerência havia "deixado ir".

Ministro da Agricultura nega falha do Estado

O artigo Chained Duck também revela que o grupo estava ciente da presença de salmonela na planta. Foram encontrados vestígios durante controles internos em agosto e novembro em equipamentos de limpeza e ladrilhos. No entanto, os controles foram realizados em setembro pelos serviços veterinários. Nada foi detectado.
As verificações "foram feitas em um local que não corresponde ao local onde é produzido o leite infantil, por isso não encontramos nada", disse o ministro da Agricultura, Stéphane Travert, na quinta-feira. Informações da França.
O ministro descartou toda a responsabilidade do estado: "O estado não estava com defeito (...), não podíamos saber", insistiu.

O grupo Lactalis tem uma certa tradição de opacidade. Uma investigação judicial está em andamento.