Idosos: a dieta mediterrânea evitaria dependência

Um estudo faz a ligação entre comida e dependência. Seguir uma dieta mediterrânea impediria a dependência e a fragilidade nos idosos.

Fragilidade e dependência estão frequentemente ligadas nos idosos. Ao se tornarem mais frágeis, eles se tornam mais propensos a fraturar ao cair, a exigir apoio diário ou até a integrar uma instituição especializada.
Pesquisadores britânicos analisaram a ligação entre dieta e fragilidade. Segundo eles, a dieta mediterrânea ajudaria a impedir a chegada de fragilidade entre os idosos. Os resultados deste estudo foram publicados no Jornal da Sociedade Americana de Geriatria.

Uma dieta principalmente vegetal

5789 pessoas participaram deste estudo na França, Espanha, Itália e China. Os cientistas coletaram dados de estudos realizados por outros pesquisadores. As pessoas que seguem uma dieta mediterrânea têm um risco menor de se tornar frágil.
Essa dieta é baseada no consumo principalmente de produtos vegetais: frutas, vegetais, grãos integrais, nozes e sementes. "As pessoas que seguiram melhor essa dieta tiveram metade da probabilidade de se tornar frágil em comparação com as pessoas que não consumiram essa dieta", diz a Dra. Kate Walters, co-autora do estudo. De fato, nessas pessoas, a força muscular era melhor mantida, assim como peso, atividade e energia.

No entanto, os pesquisadores indicam que é necessário um estudo maior para incluir outros fatores de risco: tabagismo, consumo de álcool, nível de exercício, etc.